sábado, 26 de março de 2016

Hering ou Renner?

Olá investidores,

Estou analisando essas duas empresas com o objetivo de incluir apenas UMA delas na minha carteira de ações. Levando isso em conta, quero ler a SUA opinião sobre ambas para que isso possa ajudar-me a fazer essa escolha.

Falando da HGTX3, gosto muito da solidez dela, afinal, a empresa existe há quase 140 anos e, durante todo esse período, sempre manteve-se lucrativa, mesmo passando por momentos complicados ao longo de sua história.

Já a LREN3 chama muito a minha atenção pela gestão do José Galló, que assumiu a empresa numa situação extremamente difícil e revolucionou os resultados da mesma, como seus balanços provam.

Mas o que realmente importa é que ambas são empresas boas e que cairiam bem em qualquer carteira de ações, visto que elas contam com ótimos fundamentos e, principalmente, lucros consistentes!

Levando tudo isso em conta, e pesando os prós e contras de cada uma delas, qual delas você prefere e por que? Estou aguardando o seu veredicto sobre essa questão, portanto, não deixe de comentar o post...

Abraços a todos!

30 comentários:

  1. Olá, Investidor Livre!

    Já cheguei analisar as duas. As Lojas Renner está passando por um momento melhor. Tem conseguido manter seus lucros crescentes e consistentes. É mais agressiva que a Hering, que de 3 anos para cá não tem aumentado tanto o lucro. A Renner é mais agressiva.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandre,

      Concordo com você! A Renner é mais agressiva enquanto a Hering é mais conservadora. Nada que mude, porém, a qualidade de ambas as empresas.

      Abraços.

      Excluir
  2. Render. Anos Luz melhor. Principalmente em crescimento de lucros e SSS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thiago,

      Beleza, valeu por sua opinião!

      Abraços.

      Excluir
    2. Concordo com nossos amigos aí ... prefiro Renner..

      Excluir
    3. Rodolfo,

      Por enquanto a Renner está na frente, rs.

      Abraços.

      Excluir
  3. Renner é melhor, porém, muito mais cara. Jamais compraria por estes múltiplos.
    Como você não liga para preço, vá de Renner e seja feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Legal, obrigado pela sua participação.

      Abraços.

      Excluir
  4. IL,

    Duas ótimas empresas, porém, diferentes. Enquanto a Renner é uma empresa mais focada no varejo, a Hering tem sua atuação melhor balanceada entre a confecção do produto e a venda ao consumidor final. Em resumo, a Renner é mais agressiva, fazendo jus às conotações que podem seguir-se deste adjetivo: opera com capital de terceiros e com receitas consideravelmente superiores ao seu patrimônio. Farei alguns comentários sobre ambas:

    Lojas Renner: Indiscutível benchmarking do setor (setor que, inclusive, tem várias boas empresas); segundo os meus critérios, está no grupo das cinco melhores do país. Sendo mais focada no varejo, apresenta uma lucratividade fora dos padrões, que lhe confere uma clara vantagem competitiva em relação à concorrência. Como empresa, só posso dizer que seus resultados são mais do que convincentes e sua estratégia tem se mostrado eficaz. Como investimento, faço algumas observações:

    1) Fazendo-se o fluxo de caixa descontado para esta empresa, nota-se claramente que ela está sendo negociada a um preço extremamente mais elevado do que seu valor intrínseco, principalmente quando consideramos (alguns não consideram) a subtração do capital de terceiros na equação.

    2) Fazendo-se a análise comparativa com seus pares do setor, temos a confirmação de que ela realmente está sendo negociada por um preço extremamente mais alto do que todas, o que de fato acontece com praticamente todos os benchmarkings do mercado.

    Obs: Sei que você não considera preço em suas análises, mas não poderia deixar de fazer estas observações, rs.

    Hering: Ótima empresa, estável e lucrativa. Zerou sua dívida neste último exercício, o que acho ótimo, e mostra seu perfil mais conservador. É uma empresa que trabalha com maiores margens operacionais do que a Renner, já que dedica um foco maior à produção. Isto lhe confere uma vantagem teórica, que não se materializa no resultado (lucro), devido ao fato de a Renner ser realmente uma empresa atípica, diferenciada; mas não deixa de ser um ponto positivo. Do lado negativo, isto acaba limitando um pouco sua operação, o que é normal, dado a diferença de perfil entre elas (uma mais agressiva, outra mais conservadora). Para repetir o padrão acima:

    1) Tentando-se aproximar o cálculo de seu valor intrínseco, vejo que a Hering está consideravelmente mais barata que a Renner, mas em patamares ainda acima ao seu preço justo; em suma, não está descontada. Sua lucratividade é muito boa, e ela está reagindo muito bem à crise. A dívida zero é um atrativo que eu acho importante ressaltar novamente.

    2) Comparando-a com outras empresas do setor, seu preço está um pouco acima da média, mas dentro de um patamar aceitável para compra (para mim, claro).

    Tenho uma excelente impressão sobre a gestão das duas empresas, mas confesso que não analisei este ponto a fundo, já que ainda acho ambas um pouco acima do que eu considero um preço atrativo. Para resumir e não ser imparcial: a Renner é melhor como empresa, mas eu compraria a Hering.

    Novamente, estás a decidir entre duas empresas de ótimo nível. Mas arrisco dizer que sua elegida será a Renner, rs.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PM,

      O que mais eu posso comentar? Você já falou TUDO e mais um pouco, rs.

      Ainda estou estudando ambas as empresas para decidir qual das duas será escolhida e a sua análise delas será uma mão na roda para fazer isso!

      Obrigado pela aula.

      Abraços.

      Excluir
  5. Atualmente tenho a HGTX na carteira, o perfil das duas empresas é diferente apesar do mesmo setor, uma trabalha mais alavancada e tem foco no crescimento (LREN) enquanto e HGTX é mais comedida com foco na manutenção das margens e divida baixa.
    O que posso dizer é depende da sua carteira, se quer incluir mais crescimento estude mais LREN, se quer uma empresa com baixa alavancagem e crescimento vai de HGTX.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PH,

      Exatamente! Cada uma delas trabalha de um jeito e cabe a nós aceitarmos isso e ficar com a que mais atende os nossos critérios.

      Abraços.

      Excluir
  6. Só ficar atento que Renner tem mania de alavancar financiado cliente. Ela declara um lucro X mas tu vai ver está tudo em 12 ou 18 parcelas que sabe deus como eles vão conseguir receber isso dado cenário econômico.

    Eu acho o balanço da Hering muito mais sólido nesse ponto, parece que ela está melhor preparada para os eventos futuros.

    Só ficar atento nesses detalhes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VD,

      Isso é um ponto que merece atenção, sem dúvida nenhuma. Ela financia os clientes, certo? Caso a inadimplência comece a aumentar...

      Você sabe se a Hering faz isso também?

      Abraços.

      Excluir
  7. Fique fora de empresas cujo modelo é de franquias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UB,

      Por que?

      Disserte mais sobre isso!

      Abraços.

      Excluir
    2. Gestão centralizada é mais eficiente. Nem se compara uma Lojas Americanas com uma Hering.

      Excluir
    3. Uó,

      Como assim? As Lojas Americanas tiveram vários prejuízos recentemente...

      Abraços.

      Excluir
    4. Rapaz, eles abrem lojas atras de lojas, se fechou umas 5 até hj é mt, rs. O Jorge sabe onde mexe. No modelo de franquia, no menor sinal de crise o franquiado ja esta fechando as portas. Depois analisa estes dados e compara LAME, RENT e HGTX.

      Excluir
    5. UB,

      Entendo a sua preocupação, porém, a franquia é apenas UMA das formas de atuação da Hering...

      Abraços.

      Excluir
    6. Bastter é sócio da LAME3, rs

      Excluir
    7. UB,

      Mostra aí para mim rs.

      Abraços.

      Excluir
  8. IL,
    Duas excelentes empresas. Tenho Hering e já pensei várias vezes em comprar Renner. Só não comprei porque aumentaria minha exposição em consumo/varejo, mas é a primeira da lista caso decida trocar alguma empresa.
    Eu vejo a Renner como mais resiliente e mais preparada para este momento de crise, já a Hering é mais influenciada pela crise e aumento do dólar, por ser mais verticalizada.
    Se prefere uma empresa mais reloginho (tipo Cielo, Ultrapar e Raia Drogasil), a Renner está mais próxima deste perfil.
    Já se quer uma empresa mais cíclica, acreditando que ela está preparada para novo salto com a recuperação econômica do país no futuro, a Hering parece ser esta opção.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EI,

      Muito boas as suas ponderações! Eu gosto da Hering justamente por causa da verticalização dela, ou seja, é uma empresa "completa".

      Já a Renner, por outro lado, trabalha apenas na ponta do varejo, embora os seus resultados estejam sendo fortíssimos nos últimos anos.

      Nesse caso, especificamente, eu estou pendendo mais para a Hering... Além disso, eu tenho uma "quedinha" por empresas de SC, rs.

      Abraços!

      Excluir
    2. Exatamente IL, estão posicionadas de maneira diferente num mesmo mercado. Inclusive eu acredito que neste momento de crise, o consumidor tende a deixar as lojas de grife (a Hering tenta se posicionar assim), para comprar nos magazines "sem marca" como C&A, Riachuelo e Renner.

      Não sei como se comportaria a Renner quando a tendência se inverter e o consumo voltar a procurar produtos de maior valor agregado.

      O problema é que quem tem Hering tem que aguentar o tranco, como em qualquer empresa cíclica, pois o mercado está batendo muito nos últimos meses e os resultados estão bem fracos nos últimos 3 anos. É mais ou menos como a Natura, portanto lembre-se bem disso quando estiver "descontente" com os resultados da empresa.

      Abraços

      Excluir
    3. EI,

      Você considera a Hering como uma marca de grife? Eu não enxergo ela assim não... De toda forma, eu sempre gostei dela, embora nunca tenha tido a mesma em carteira, rs.

      Quanto a Natura, a minha birra com ela é pelo fato de seus produtos não serem encontrados em qualquer estabelecimento comercial e, principalmente, o marketing excessivo para com a preservação da natureza.

      A questão da ciclicidade, ao menos nesse caso, não incomoda-me, ao contrário do que acontece nas empresas de commodities.

      Abraços!

      Excluir
    4. IL, não é que ela seja de grife, mas ela tenta se posicionar assim. Entre numa loja da Hering e veja. Neste momento de crise ela está voltando as origens e promovendo peças de menor valor agregado (linha básica) como uma forma de segurar as vendas.

      Sobre a Natura, tudo bem que ela tem este posicionamento de sustentabilidade "exagerada" (que eu gosto) mas no fundo esta sofrendo dos mesmos problemas da Hering, ou seja, impacto da crise.

      Entendo que não lhe incomode o fato de ser cíclica, mas lembre-se disso, pois sua carteira tem poucas empresas com esta característica.

      Abraços

      Excluir
    5. EI,

      Eu disse isso porque eu prefiro que ela seja encarada justamente como uma marca "normal", democrática, que serve para qualquer pessoa, rs.

      Sobre a Natura, já tive ela em carteira, mas não pretendo voltar para a empresa.

      Isso é verdade, porém, como eu já sou sócio da Grendene, que também é uma empresa cíclica, acredito que a Hering pode cair como uma luva ao lado dela...

      Abraços!

      Excluir