segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Debatendo o INSS

Olá investidores,

Quero abrir aqui nesse post um espaço para conversarmos sobre a Previdência Social, mais conhecida como INSS. Sendo direto, a questão que eu quero abrir aqui é se vale a pena contribuir para o INSS? Estou ignorando os assalariados, que são obrigados a fazer isso, e pensando apenas na questão do empresário, que é o meu caso e de tantos outros.


Eu, honestamente, estou chegando a conclusão de que não vale a pena recolher nem o INSS e muito menos o FGTS. O Governo SEMPRE, vou repetir, SEMPRE vai querer ferrar-te. Se a CLT fosse boa para os empregados, os burocratas do Palácio do Planalto já teria acabado com ela há muito tempo!

No meu caso, eu invisto mensalmente em ações, no Tesouro Direto e na Poupança, e pretendo continuar fazendo isso e criar a minha própria aposentadoria, pois o INSS pode até não quebrar, mas certamente é uma bomba relógio cuja tendência é piorar a cada dia!

Faça uma simulação simples e veja o quanto você poderá acumular em 30 anos de aportes mensais se você investisse a quantia da contribuição ao invés de entregar esse dinheiro para nosso honesto Estado.

Você sabia que, na verdade, são os trabalhadores ativos de hoje que pagam a remuneração dos aposentados? A contribuição dos aposentados já foi para o ralo há muito tempo! Você acha que isso é sustentável no longo prazo? O INSS é praticamente um esquema Ponzi!

Mas enfim, o que você pretende fazer? Estou curioso para ler os comentários de todos, mas principalmente dos empresários da blogosfera, como o BBB, o Corey, o PC e o PFL.

Abraços a todos!

22 comentários:

  1. O INSS com certeza renderá uma boa discussão.Eu acredito que vale à pena contribuir,pelas garantias como auxílio doença,aposentadoria por invalidez ,aposentadoria voluntária, etc.Pra ter essas mesmas garantias com uma PP fica bem mais caro.Esse negócio que o sistema está quebrado é uma falácia,claro que a distorções que poderiam tornar o sistema mais viável.Contudo a seguridade social é superavitária.Como ainda não há uma forma de reajustar todos os anos pra quem ganha mais de um salário,o melhor custo benifício é contribuir em cima de um salário mínimo.Outra coisa é se posicionar na categoria "correta" ou mais adequada.Por exemplo um autónomo tem alíquota maior que um empreendedor individual(um dos melhores custo-benefício).
    Acionista25

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acionista,

      O problema é que eu, pessoalmente, não confio em NADA que seja gerido pelo Governo, que sempre vai querer prejudicar você. Acho bem mais sensato poupar o valor da contribuição mensal em um investimento conservador.

      Abraços.

      Excluir
  2. Não vale a pena, nunca valerá. Se vc for assalariado (e obrigado a contribuir) e tiver feito pé de meia como fazemos, doe o seu inss pra quem acreditou nele. seja bonzinho. Até investindo apenas em LFT você fará um negócio melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DI,

      Concordo com você. O INSS, para mim, é uma enorme roubada!

      Abraços.

      Excluir
  3. Sim e nao. Se voce contribui e quebra um dedão, ainda tem chance de receber qualquer merda enquanto não volta a trabalhar, sem ter que desfalcar suas economias de todo. Essa a unica vantagem. Dai a dizer, nossa que beleza, vou ter aposentadoria, tem uma distancia grande.

    se voce não recolhe como empregado, recolha pelo menos sobre 1 salario minimo ou 2. Afinal, não se sabe o dia de amanha. considere isso como um seguro e de graças a deus se não precisar usar...

    ao menos uma mixaria entraria na sua conta em caso de sinistro (unica vantagem do INSS - seguro social) é isso mesmo, ficar em casa recebendo uma pensão de merda até sarar...

    abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Mesmo assim, não consigo engolir a ideia de pagar para o Governo cuidar de mim caso seja necessário. Eu sou 100% a favor da diminuição do peso do Estado, pois todos nós sabemos o quanto ele é corrupto, ineficiente e paquidérmico.

      A questão da invalidez temporária é um ponto, contudo, será que não valeria mais a pena contratar um seguro privado?

      Abraços.

      Excluir
  4. Vá até a saraiva, procure o livre "Adeus aposentadoria"do Gustavo Cerbasi, leia o capitulo sobre o INSS ... lá diz o porque que você deverá contribuir apenas com o mínimo obrigatório...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Obrigado pela dica. Vou dar uma olhada sim.

      Abraços.

      Excluir
  5. IL,

    Cuidado, uma coisa eh ser a favor do liberalismo e ser a favor da diminuicao do estado, porem, outra coisa eh ser liberal fervoroso, o que percebo que voce esta se tornando... Como amigo, sugiro que voce analise bem o que voce esta criando como certo e errado, normalmente aqueles que sao fervorosos, indiferente do que for, sao normalmente os que tendem a ser cegos por escolha.

    Agora, respondendo a sua pergunta...

    O INSS seria como um "colchao de seguranca" para sua velhice. Imagine ele como sendo um investimento qualquer, que voce paga um determinado valor para conseguir uma aposentadoria "vitalicia" apos um periodo de tempo. Agora, o que recolher de INSS? Se voce acredita que eh ruim, recolha o minimo necessario, assim pelo menos voce teria um salario minimo garantido.

    Ah, mas isso eh muito pouco. De fato, mas isso nada mais eh que uma diversificacao do seu investimento. Se imagine comprando 50 reais em cotas de FFCI11 por exemplo. Eh algo parecido, com a diferenca de que, se tudo vir a merda, ao menos eles nao podem retirar este beneficio de voce.

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estagiário,

      Eu realmente sou a favor do Estado mínimo. Veja só, os fatos mostram isso, TUDO que é administrado pelo Governo é pior que o seu correspondente privado. Mas eu agradeço o seu alerta, rs.

      Sobre o INSS, a questão é justamente essa. Na minha velhice eu vou poder contar com meus investimentos. Sendo assim, por qual motivo devo recolher uma contribuição mensal para o mesmo?

      Será que não podem retirar? Não existe almoço grátis e você sabe muito bem disso. Governos desesperados podem tomar medidas desesperadas. O que eu quero mesmo é que tentem provar-me que vale a pena pagar o INSS.

      Abraços.

      Excluir
  6. Compensa dependendo da sua capacidade de Aporte mensal. se vc aporta bem não vai precisar se preocupar com INSS pois vc provavelmente vai ter um ótimo colchão de reserva e vai juntar um excelente patrimônio ao longo da vida que superará esse sistema falido que é o INSS. Agora se vc ganha pouco vai ter de contribuir e torcer para o sistema não quebrar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Acho que eu me enquadro na primeira opção, rs.

      Abraços.

      Excluir
  7. IL,
    Quem vai te dar cobertura em caso de acidente ou invalidez? Se vc tiver uma doença debilitante tipo um tumor, um AVC, uma meningite? Na sua falta, quem provera pensao para a sua familia? O INSS estará lá para te ajudar. Ruim com ele, pior sem ele. Seus investimentos serão para manter/ complementar seu padrão de vida no futuro.


    pior sem ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      E bem difícil acontecer essas desgraças, pois eu cuido-me, contudo, caso o pior aconteça, prefiro contar com um seguro privado do que com o Governo.

      Abraços.

      Excluir
  8. Olá IL. Ótimo você ter tocado nesse assunto.
    A previdência social no Brasil ainda é benevolente em comparação com outros países. Com 15 anos de contribuição a pessoa se protege de imprevistos e pode se aposentar por idade, direitos adquiridos que serão honrados não importa o déficit horroroso da previdência e o que venha a acontecer no futuro, assim penso eu.
    Seguro privado ajuda sim, mas o custo beneficio do seguro social vale a pena. Contribua com o mínimo e conte com mais uma proteção.
    Queria que eu, ou meu irmão ou meu pai tivéssemos pensado nisso há uns 15 anos atrás em relação a minha mãe, que sempre trabalhou como sacoleira mas nunca nos preocupamos com esse assunto. E não foi por falta de condições de pagar, apenas ignorância e falta de conhecimento mesmo. Hoje ela poderia estar recebendo uma aposentadoria, não por questão de necessidade, mas por questão de justiça mesmo, afinal temos de ter um retorno de uma vida inteira de impostos pagos. Mas, paciência, quem não contribui não recebe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IB,

      Entendo a sua visão, contudo, ainda assim eu não consigo confiar no Governo gerindo o meu dinheiro. Todos dizem que o INSS jamais vai quebrar, mas eu não teria tanta certeza assim.

      O déficit da Previdência aumenta a cada dia e o Governo não faz nada para resolver isso. Eu prefiro poupar a diferença que seria destinada para a contribuição e cuidar eu mesmo da minha aposentadoria.

      Abraços.

      Excluir
  9. Considerei essa opção por um longo tempo.
    Não pensei exatamente em velhice, mas na possibilidade de acontecer algo comigo e meu filho e esposa receberem uma pensão por um período.
    Já tendia para não valer a pena, mas com as últimas mudanças de regra, tenho certeza que não vale.
    O maior problema é esse: você fica sujeito às mudanças de regra do governo, e elas NUNCA são benéficas.

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mateus,

      Exatamente. O Governo SEMPRE vai querer ferrar-nos.

      Abraços.

      Excluir
  10. Se você é empregado e trabalhador braçal, sim. Se não provavelmente nem o auxílio-saúde te ajudaria. Você teria que se ferrar muito sério. Eu já operei o joelho e demorei, sendo cauteloso, 21 dias para dirigir carro e me deslocar pela cidade. É isso que preciso pro meu trabalho. No entanto, vale a dica do Cerbasi, investir sobre o mínimo: liberal - 20% S.M., tendo algumas aliquotas menores para microempreendedor individual* e uma redução se você dispensa a aposentadoria por tempo de serviço. Sendo que pela idade, você não precisa mais do que 15 anos de contribuição então pode adiar isso, se for jovem e tiver boas estratégias financeiras.
    Estou como anonimo mas pretendo montar um blog depois, ainda preciso me formar e alugar uma sala para advogar, aí o mundo será pequeno hahaha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Obrigado por sua colaboração e boa sorte com o projeto do blog!

      Abraços.

      Excluir
  11. havia erros de digitacao. publiquem esta versao corrigida:
    **********************************************************
    Contribuir ou não para o INSS é uma decisão pessoal se você não for um assalariado. mas ninguém sabe se vai ser não assalariado a vida inteira.
    Por isso eu recomendo que se contribua.
    Se você é jovem e trabalha como profissional liberal ou autônomo, fazendo as contas se compensa contribuir ou se é melhor fazer o próprio pé de meia, obrigatoriamente se chega a conclusão que
    é melhor aplicar o dinheiro por conta própria para garantir sua aposentadoria futura, porque com um pouco de inteligência financeira, com certeza você consegue investir tuas reservas melhor que o Governo Federal.
    Mas um dia a situação pode mudar, pode ser que daqui a 10 anos você seja assalariado e tenha que contribuir ao INSS obrigatoriamente.
    E daí quando um dia você chegar aos 50 ou 60 anos, irá ter contribuído compulsoriamente uns 10 ou 20 anos da tua vida.
    Daí a matemática muda e você percebe se tivesse contribuído pelo valor mínimo que fosse no período que era autônomo, você poderia receber algo em troca do que te foi descontado por anos compulsoriamente pelo INSS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edson,

      Respeito a sua opinião, porém, na minha cabeça o INSS não vale a pena em NENHUMA situação! Ele é a maior pirâmide financeira do mundo, que uma hora vai ruir, igual um castelo de cartas...

      Abraços!

      Excluir