segunda-feira, 28 de julho de 2014

Ajustes na carteira

Olá investidores,

Parafraseando o meu grande amigo Uorrem Bife, venho a público dizer que estou fazendo a gestão ativa da minha carteira. Mas como assim IL? É o seguinte. No começo da formação da carteira eu me empolguei bastante. Temos pelo menos umas 30 empresas boas na Bolsa. Resultado? Comecei a querer comprar todas! Sabe aquela história de mirar em vários alvos e não acertar em nenhum? É exatamente isso.

Eu tinha como objetivo ter 20 empresas na carteira. Depois eu reduzi para 15. E agora decidi, definitivamente, ter 12 empresas. Faz todo o sentido! Como nós fazemos compras mensais, em um ano toda a carteira será comprada. No meu caso, que faço duas compras por mês, a carteira será comprada duas vezes no período de um ano.

Além do mais, não sei vocês, mas eu acredito MUITO nas 12 escolhidas. Vejo-me sendo sócio delas por décadas a fio, pois acredito nos seus negócios. E é óbvio que eu realizarei um monitoramento anual para saber se elas continuam boas. Do contrário, sairei delas sem dó nem piedade, afinal, como diria Roberto Justus, não é nada pessoal, são apenas negócios, rs.


Para começar a realizar esse novo balanceamento, lancei hoje duas ordens de venda da ETER3 e da EZTC3. Ambas são empresas EXCEPCIONAIS. Não tenho um A para falar de nenhuma das duas. Entretanto, na minha nova filosofia de investimentos, infelizmente, elas terão que sair. Foi muito difícil cortar algumas empresas, mas extremamente necessário.

As outras empresas que sairão da carteira são a BVMF3 a STBP11 e a TAEE11. A BVMF3 me incomoda por ser acomodada. Ela não cresce e não se preocupa com isso. Já a STBP11 e a TAEE11 são boas, e no caso da primeira, ela sai por motivo estratégico, pois pretendo ficar apenas com a CCRO3 no segmento de infraestrutura. A segunda será trocada por preferência pessoal minha por outra empresa do setor elétrico que já foi escolhida.

As ordens de venda das outras três empresas também já foram lançadas. Além disso, não quero rolo com unit e pretendo ter apenas ações ON. Para quem não sabe, as units são um "pacote" de ações. E nesse pacote, muitas vezes, a PN vem junto. E como eu não tenho interesse em ter ação PN, vou limar elas.

O mais importante é que eu não tenho nenhuma pressa em realizar as vendas. Como todas as empresas da minha carteira são boas, eu vou vender elas apenas no preço que eu quiser. É diferente de você ter o seu capital em uma empresa ruim. Como as empresas são boas, pretendo sair delas acima do meu PM, ou seja, ainda no "lucro".

Falarei mais sobre a minha seleção em outra postagem, tal qual fez o Executivo Pobre, explicando de forma rápida e concisa o motivo de ter escolhido cada um delas. Sei que vou ser apedrejado por alguns, mas enfim, na vida nós mudamos nossas convicções certo? Nada é eterno para sempre.

Abraços a todos!

36 comentários:

  1. Fala IL.

    12 empresas é a meu ver um número adequado e controlável. Mais que 15 acho exagero, desnecessário e pouco viável para controle.

    Tenho em mente, particularmente, que ações entre 8 a 12 e FIIs ao redor de 12 a 15 seria o número ideal, embora que fique claro isso é puro achismo meu, e muito já se pesquisou e se publicou sobre número ideal de ativos.

    No fechamento do mês vou querer dar uma olhada nas empresas e nas proporções de cada uma em sua nova carteira.

    Abraços, bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diga Guardião!

      Pois é, após estudar bastante também cheguei a essa conclusão. Na verdade não existe um número ideal. Isso vai do gosto do investidor. Diversificação é bacana, mas é aquilo, tudo que é demais faz mal.

      Pode deixar! Como falei, a partir de agosto, vou começar a aportar apenas no grupo das 12. As outras eu vou vender gradativamente, sem pressa, até porque são boas empresas. Apenas não comprarei mais elas.

      Abraços!

      Excluir
  2. Opa, valeu pela referência.
    Sobre as vendas de ETER e EZTC, podem ser mostrar acertadas devido ao momento da construção civil que estamos entrando. Não penso que temos uma bolha, mas com certeza teremos diminuição da demanda nos próximos anos. Ainda continuarei aportando na ETER pois ela faz parte da minha politica de fluxo de caixa. Já a EZTC está na carteira de crescimento, mas estarei acopanhando de perto os proximos balanços. Pode ser que ela, por ser uma gigante, se sobressaia neste mercado imobiliario daqui para frente.
    Também comprei empresas "pra carai" nos últimos meses, mas comprovei que não vale à pena, todo mundo falou mas eu sou teimoso, gosto de comprovar por mim mesmo, rs.

    Segue meu radar atual:

    Carteira de Ações de Dividendos:
    CMIG3
    ETER3
    PSSA3
    BBAS3
    LEVE3
    GRND3
    CIEL3

    Carteira de Ações de Crescimento:
    RENT3
    EZTC3
    CTIP3
    CCRO3
    ITUB3
    UGPA3
    TOTS3
    ABEV3
    BRFS3
    MDIA3
    ANIM3

    Carteira de FIIs de Tijolo
    HGLG11
    RNGO11
    FIIP11B
    HGRE11
    SDIL11
    NSLU11B
    HGBS11
    AEFI11
    RBRD11
    FCFL11B
    AGCX11
    BRCR11
    KNRI11

    Carteira de FIIs de Papel
    XPGA11
    FEXC11B
    PLRI11
    VRTA11
    HGCR11

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por nada Uó.

      Então, eu levei isso em conta também. Preocupa-me um pouco o desaceleramento da construção civil no país. Pelo menos aqui em São Paulo os preços dos imóveis estão o olho da cara! Sim, tanto ETER3 como EZTC3 são empresas espetaculares. Como falei no post, é puramente questão de estratégia! Não tem nada a ver com uma possível piora das duas.

      Sobre o número de empresas, como falei para o Guardião, é uma questão pessoal. O fato é que eu fui com muita sede ao pote e acabei me lambuzando demais. Das 20 empresas que eu tinha em mente, tenho certeza que escolhi as 12 melhores de acordo com meus critérios. É isso que importa.

      Você vai ficar com 18 empresas em carteira mesmo? Todas as que estão no seu radar são boas! Só acho que a CIEL3 e CCRO3 estão invertidas, não? Os FIIs eu nem comento porque não entendo nada, rs.

      Abraços.

      Excluir
    2. As empresas que já comprei não venderei. Mas a lista das proximas a serem compradas por hora é esta aí, mas não quer dizer que comprarei todas também entendeu? Só observando... rs

      Porque invertidas?

      Excluir
    3. Uó,

      Entendi! Você criou e emprega o famoso B&H ativo, rs. Mas qual vai ser o seu número de ações na carteira? Falei das duas porque para mim a CCRO3 é de dividendos e a CIEL3 de crescimento. Sua divisão mostra o contrário.

      Abraços.

      Excluir
    4. Pensei, pensei... matei EZTC... mas mantive ETER.
      Abraço

      Excluir
    5. Matou abaixo ou acima do seu PM?

      Abraços.

      Excluir
  3. Alguem sabe um blog de investimentos no exterior, vi um tempo atrás e não acho ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Dá uma procurada no blogroll do Uó. Eu já vi ele por lá.

      Abraços.

      Excluir
  4. Só nao confie de olhos fechados meu caro IL. Nenhuma empresa é digna desse tipo de confiança.
    Abracos e sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SP,

      Eu sei disso. E é exatamente por esse motivo que existe a reavaliação anual da carteira. Nessa questão, sigo a linha do Bastter. Sou sócio da empresa enquanto ela for boa e deixo de ser no dia que ela ficar ruim.

      Abraços.

      Excluir
  5. Carteira com 12 empresas...me parece familiar. rs

    http://portaldosardinha.blogspot.com.br/2014/07/carteira-de-acoes-e-fiis.html

    É uma boa estratégia, mas numa defesa quase passional, eu não venderia a ETER3.
    Considero a Eternit como um "irmão mais velho" que ajuda cuidar dos mais novos, o fluxo oriundo dela é muito interessante na formação e acumulo da carteira, sem contar que é uma empresa redondinha que vem se adaptando com as novas normas de fabricação, logo o amianto será passado, mas enfim, boa sorte.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OS,

      Sua carteira é muito boa amigo! Sim, concordo plenamente que a ETER3 é uma senhora empresa. Mas é aquilo, infelizmente, com dor no coração, tive que tirar ela da escalação.

      Sobre os dividendos dela, tenho uma carta na manga que certamente irá substituir essa querida da mesma forma, isso senão melhor.

      Abraços!

      Excluir
    2. Carta na manga = WHRL3 ? Essa é uma Brastemp literalmente.rs

      Gostou do balanço da MDIA, sócio? Essa fabrica de bolacha é um relógio, não decepciona nunca.

      Excluir
    3. OS,

      Não é a WHRL3 não! Deixa o mistério um pouco no ar. Depois eu revelo, hahaha. Nem sabia que os resultados do 2T13 da MDIA3 seriam divulgados hoje.

      Achei o resultado bom. Mas tem que esperar fechar o anual para analisar melhor, não tem jeito. O fato é que os cearenses estão comendo a concorrência com farinha.

      Abraços.

      Excluir
  6. Olá Investidor Livre, não seria melhor pensar mais um pouco, antes de vender suas ações da ETERNIT, essa foi uma das primeiras compras, e sou muito feliz com ela, a cada 3 meses, temos a distribuição de dividendos, o que faz aumentar o nosso fluxo de caixa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Beto,

      Agradeço sua opinião! Então, eu pesei os prós e contras. E os contras da ETER3, para mim, se mostraram mais pesados. Mas isso não anula os méritos dela, inclusive sua governança, uma das melhores da Bolsa.

      Tenho outra empresa na mira para substituir ela. Essa nova empresa é extremamente confiável e trabalha igual um relógio suíço, rs.

      Abraços.

      Excluir
  7. Porque vendestes a EZTC3 ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,

      Questão de estratégia. Nada a ver com a empresa. Inclusive eles lançaram recentemente dois novos empreendimentos na região que eu moro e está bombando.

      Sempre que eu passo em frente o stand de vendas ele está lotado. E a divulgação na região é massiva.

      Abraços.

      Excluir
  8. Decisão difícil essa, IL.

    Eu penso assim: meu capital é finito e eu devo ajustar minha carteira de acordo com esta finitude, por meio de escolhas racionais que também levem em conta o meu custo de oportunidade.

    Se você acredita que o seu capital ficará melhor alocado em outros ativos financeiros que não aqueles, então te desejo sucesso na reestruturação da sua carteira.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por sua visão LDL!

      Na verdade essa atitude independe do capital. Eu tomaria essa decisão tendo 1 milhão ou 10 milhões na carteira. Pois é, vamos ver como a carteira irá performar quando as mudanças forem concluídas.

      Abraços!

      Excluir
  9. 12 ações me parece um número enorme de ações, eu escolhi 6 e é um trabalho tão difícil entender os resultados trimestrais que não penso em colocar mais nenhuma ação na carteira.
    O que você acha de uma carteira com 6 ações investidor livre, muito arriscado?
    VALE5
    ABEV3
    BBAS3
    GRND3
    EZTC3
    CMIG3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala surfista,

      Quem tem que definir isso é você! Como eu faço compras mensais, julgo que 12 ações é o número ideal para mim. Se você se sente confortável com seis, é o que importa.

      O que eu posso dizer é que todas as empresas do seu portfólio são boas. O resto quem decide é você.

      Abraços.

      Excluir
    2. Com toda humildade, isso depende do investidor como IL disse, investidores de longo prazo como voces - segundo warren buffet a partir de 5 empresas de 5 setores diferentes esta bom, e após duas de casa setor..


      abraçoss

      Excluir
    3. Exatamente Giga! É óbvio que é bom diversificar. Mas quando você diversifica demais você diminui o potencial de algumas empresas. E eu senti que estava acontecendo justamente isso na minha carteira.

      Abraços.

      Excluir
  10. Olá IL - muito legal a sua carteira.

    Eu fiz a publicação da minha carteira ideal (alias, obrigado pela citação) e foi legal porque teve muitos comentários com colegas dando a opinião e fazendo sugestão e avaliação de empresas que eles investem ...

    O legal é que uma das mais citadas por lá foi exatamente a ETER3 ... estou iniciando meus estudos nela e quem sabe pode ser minha decima primeira empresa ?

    Parabéns pela sua carteira !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado EP! Então amigo, pretendo fazer um post parecido com o seu, mostrando os motivos pelos quais eu escolhi as minhas empresas.

      A ETER3 dispensa comentários. Falar bem dela é chover no molhado. Entretanto, por estratégia, estou tirando ela da carteira. Mas não é nada a ver com a qualidade da empresa.

      Abraços.

      Excluir
  11. Então, nobílissimo, acho que está fazendo a coisa certa em dar uma enxugada, sem querer entrar no mérito de qual papel você vai limar. Se for para comprar 20 ou 30 empresas, é melhor investir em ETF mesmo e esquecer balanços, já que uma carteira com mais de 15 papéis não tem ganha tanto em termos de redução de volatilidade. Só fique atento para não se expor demais a um setor ou uma única empresa dentro de um mesmo setor.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Troll,

      Valeu pela análise! Penso da mesma forma. Acho que 12 papéis são um número bom. Mais do que isso, as empresas da minha carteira são de diferentes setores e eu defini limites de peso para cada uma delas.

      Abraços.

      Excluir
  12. Adicionei seu blog a minha blogroll =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Giga. Vou retribuir a gentileza.

      Abraços.

      Excluir
  13. IL,

    Como você me pediu minha opinião lá no meu blog, vim até aqui para me manifestar, mas estou achando que vou ser mais duro do que você imagina, rs.

    Eu acho normal a mudança de estratégia e faz parte do seu processo de amadurecimento como investidor. O que me preocupa um pouco é saber se você está mudando por achar que a estratégia com 20 ou 15 empresas não estava dando certo. Se for isso, acho que você está se precipitando em mudar tão rápido, pois com 20, 15 ou 12, não acho que vai fazer tanta diferença assim no curto prazo. Então avalie bem a mudança, pois não se muda de estratégia todos os dias.

    Com relação a colocar preço de venda (lançar a ordem e esperar chegar no preço), me desculpe a sinceridade, mas acho que não faz sentido. Se você quer sair de uma empresa, primeiro eu acho que tem que sair aos poucos, mas não faz sentido esperar chegar em determinado preço. O que acho que as pessoas tem dificuldade é de enxergar que sair com lucro ou prejuízo de um papel não faz a menor diferença (exceto em caso de IR), então se quer vender, lance a ordem ao preço do dia e venda, pegue o dinheiro e compre outra empresa e não fique esperando chegar no preço pra vender.

    Com respeito às empresas, não me sinto muito à vontade para falar muito sobre esta ou aquela empresa, mas como está se desfazendo de empresas que não tenho (EZTC3, BVMF3, STBP11 e TAEE11) eu tendo a concordar. Já ETER3, tenho minhas dúvidas, mas apesar de ser boa empresa, concordo que pode ficar de fora do seu portfólio. Minha observação é com relação à restrição à Units (que contemplam PNs). Na realidade não tem problema nenhum ter PNs no pacote. Tudo bem você não querer ter PN, é seu direito e até entendo do ponto de vista de governança, mas as empresas com Units normalmente tem nível de governança alto e ter Units faz parte disso, portanto não ter a Unit por causa das PNs não faz muito sentido.

    rsrs, falei que eu iria endurecer no comentário, mas faz parte e acho importante da a minha visão e você pode não concordar também, de qualquer maneira parabéns pela carteira e pelos resultados.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EI,

      Seus comentários foram de grande valia. Muito obrigado! Vamos as réplicas agora? Sobre o número de empresas, como eu faço duas compras por mês, percebi que ia demorar MUITO para aportar em todas as empresas da carteira.

      Além disso, quando você diversifica, o risco é diminuído, mas o potencial também. Incomodava-me bastante ver ótimas empresas com porcentuais baixos, como 3%, por exemplo. O efeito delas na carteira seria nulo!

      A questão do preço de venda é o seguinte. Eu concordo 100% com o Bastter quando ele diz que esperar empate é burrice. Desde que a empresa seja RUIM! O que definitivamente não é o caso de ETER3, EZTC3 e TAEE11, muito pelo contrário. Então, nesse aspecto, pretendo sair acima do meu PM e sem pressa.

      A minha lista inicial de ações tinha 20 ativos. Depois eu reduzi para 15 e depois para 12. De todas, considerei as que saíram da carteira, as "menos" melhores, digamos assim. Discordo na questão das units. Veja a STBP11, por exemplo. O pacote dela vem com QUATRO PNs e apenas UMA ON. Se isso não é empurrar PN para os outros, nada mais será, rs.

      Fique tranquilo, como falei antes, adorei ler a sua análise. É sempre bom trocar ideias.

      Abraços.

      Excluir
    2. IL, sem stress, vejo mesmo como espaço para debate e eu também tenho aprendido muito. Como falei, não vejo problema sobre a redução no número de empresas, minha dúvida era sobre os motivos. Penso que as mudanças de estratégias devem ser mais contidas, com embasamento. Se está seguro, acho que está fazendo bem. Eu ainda não me sinto seguro, por isso sigo com 18 empresas.

      Sobre as Units, para o caso da STBP11, veja que ela tem nível 2 de governança e o mesmo TAG Along para ON e PN, portanto não há problema em ter Unit, uma vez que ONs ou PNs isoladas não estão disponíveis no mercado.

      Nestes 2 pontos estamos de acordo, mas com respeito ao preço de venda ser no lucro, volto a repetir que não faz nenhuma diferença, pois o papel pode cair e você demorar pra vender ou não vender nunca, pode ficar de lado e você não chegar no preço para vender e pode subir e vender rápido.

      Por outro lado, o dinheiro da venda, poderia ser empregado em uma empresa que vai cair, subir ou ficar de lado.

      Na prática, esperar ficar acima do seu PM para vender é pura ilusão, pelo menos para a sua estratégia.

      Abraços

      Excluir