quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Não tenha medo da Bolsa

Olá investidores,

Hoje quero falar sobre o receio que 99% dos brasileiros tem de investir na Bolsa. Muitas vezes somos bombardeados pela mídia, que insiste em mostrar uma visão deturpada, estúpida e errada desse instrumento fantástico de remuneração do seu capital. No longo prazo, veja bem, LONGO prazo, a Bolsa sempre vence. Quando falo em longo prazo, falo em no mínimo 10 anos de espera. Não adianta comprar ações no topo, e, depois de três meses, vender elas porque a cotação caiu. Isso não faz o MENOR sentido.

No longo prazo, as cotações das ações seguem os seus fundamentos. Se a empresa é BOA, se a empresa mantém seus lucros, se a empresa tem boa governança, porque diabos a cotação não subiria? Magia negra? Mesmo que a cotação não suba, mas ao menos se mantenha estável, você se esqueceu de que você vai receber dividendos e juros sobre o capital próprio sempre que a empresa os distribuir? É isso que, futuramente, vai ser a sua renda passiva! Você precisa de ATIVOS para conquistar a sua tão sonhada independência financeira e assim ser completamente livre.

Vou repetir, não tenha medo da Bolsa! Esqueça as notícias e o que os antalistas de plantão escrevem na mídia. Foque em estudar e analise APENAS os balanços. Os balanços não mentem. Os balanços são auditados. Não existe milagre. Se a empresa é boa, você como sócio dela, vai usufruir dos lucros da mesma. O que não pode é investir toda sua grana em OGXP3 e depois sair por aí falando que Bolsa é cassino, que só vence na Bolsa quem tem informação privilegiada, que Bolsa é máfia, entre tantas outras besteiras que vemos o povo falando.

Eu, particularmente, acho que estamos em um momento excepcional para comprar ações. Nosso governo, com g minúsculo mesmo, só faz besteira. Inflação maquiada, gastos públicos absurdamente altos, aparelhamento do Estado, falência da Petrobras, enfim, n coisas acontecendo que estão acabando com o país. Eu odeio o PT, mas tenho que admitir que os dois mandatos do Lula foram INFINITAMENTE melhores que o primeiro da nossa ilustríssima presidANTA. Logo, agora que a Bolsa está andando de lado, o que você está esperando para comprar ações de excelentes empresas?

Ou você vai fazer igual a todo mundo e começar a comprar ações quando a Bolsa estiver nos 70.000 pontos ou então quando determinado ativo atingir um suposto preço justo? Crises sempre existiram e sempre existirão. O mundo NÃO vai acabar por causa disso. E, a cada ano, a qualidade de vida da população sempre melhora. Se você ficar esperando um momento "bom" para entrar na Bolsa, sabe quando você vai entrar? NUNCA! Entre aos poucos, devagar, diversifique seu capital e invista em empresas lucrativas. Dessa forma, tenho certeza que você não vai se arrepender. Sucesso a todos nós!

14 comentários:

  1. Ha! Você está usando precificação sem perceber.

    Olha a prova do crime: "Eu, particularmente, acho que estamos em um excepcional momento para comprar ações".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Garanto a você que qualquer pessoa que tenha atenção a precificação, e compre mais ações num momento como esse, terá no longo prazo uma quantidade de papéis MUITO superior em relação a uma pessoa que não liga para o valor da cotação e compra a ação em um determinado dia fixo do mês....

      Excluir
    2. Fala Land,

      Não sou adepto da precificação, se deixei transparecer isso no post, não foi minha intenção. Minha crítica é que a hora de entrar na Bolsa é sempre. E atualmente, com a mesma andando de lado, melhor ainda.

      Grande Forreta,

      Precificação é algo EXTREMAMENTE complexo e que só deve ser utilizado para trades. Eu compro todo mês, assim que recebo meu salário. Vou comprar na alta, na baixa, na média, mas o que importa é que no longo prazo o preço médio vai se diluir e tender a zero. Quem fez precificação com ABEV3 e disse que o papel estava supostamente caro perdeu uma rentabilidade excepcional. Para mim, preço justo é o que está na pedra.

      Abração.

      Excluir
    3. IL, o texto está muito bom. Concordo com você.

      Eu acho que o comentário do Land está equivocado, pois você não está fazendo precificação não. O ponto sobre precificação é sempre sobre uma empresa específica e quão efetiva é a precificação para rentabilidade da carteira como um todo.

      Outra coisa, que é o que foi tratado no post, é o fato de o mercado como um todo estar em baixa, num momento geral de pessimismo. Isto é inegável e ninguém precisa fazer contas pra saber que estamos numa mini crise sistêmica. Com todas as trapalhadas deste governo, o mercado financeiro está me baixa como um todo, além dos fatores macro-econômicos, portanto é razoável pensar que em um momento de maior otimismo o mercado vai subir. Daí a pensar que se deve usar a precificação para saber qual ação vai subir mais, eu já acho que é complicado, pois simplesmente não dá pra saber.

      Forreta, se você está falando com relação ao mercado como um todo, concordo com você, já olhar cotação de ações individuais não dá pra "garantir" nada, muito menos que terá uma quantidade de papéis MUITO superior.

      Abraços,

      Blog Economicamente Incorreto
      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

      Excluir
    4. Obrigado pela visita e pelo comentário EI!

      É verdade, foi o que eu falei para o Land, quando eu faço minhas compras, nem olho a cotação, simplesmente compro o número de ações que meu aporte permite e pronto.

      Sim, concordo 100%. É o que eu digo, ninguém, NINGUÉM tem bola de cristal e consegue prever o futuro. Tudo pode acontecer. A Bolsa pode subir para 70.000 pontos? Sim. E pode cair para 30.000? Pode também! Mas é óbvio que é melhor acumular ações em um momento de "crise" do que em um momento de euforia.

      PS: Te acrescentei no meu blogroll, me coloca no seu também.

      Abração!

      Excluir
    5. EI, momento bom para comprar ações não existe na teoria dos mercados eficientes (bastterianismo).

      Forreta, não estou criticando a frase, meu comentário teve uma natureza irônica.

      Cada um com seu jeito de investir e segue o jogo.

      Excluir
    6. Land, com todo o respeito, entendo que não é bem assim, mesmo para o bastter. Veja que ele prega a teoria de alocação de ativo, desta forma, um investidor que tenha, por exemplo 50% RV e 50% RF, neste momento é bem provável que a parte RV esteja perdendo, desta forma, indiretamente a teoria bastteriana vai mandar comprar quando o mercado está em baixa e o oposto também, ou seja, ir para a RF quando o mercado está em alta.
      Abraços

      Excluir
    7. Então gente,

      Acho que independentemente de qualquer coisa, se a pessoa está confortável com sua estratégia de investimentos, é isso que importa. No momento meu capital está quase 100% em RV, mas até o final do ano devo reajustar isso e deixar 80% em RV e 20% em RF. Vamos ver.

      Excluir
  2. A gente vai estudando e vendo que aplicar em ações, não é nenhum bicho de sete cabeças, basta dedicar um pouco aos estudos, fico pensando, como perdi tempo e dinheiro investindo em fundo de ações e fundos de renda fixa, ou seja dando dinheiro para alguém aplicar para mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Anônimo!

      Você falou tudo! Fundos são uma grande enganação, afinal, eles cobram uma FORTUNA em taxas e mais taxas. O ideal é estudar muito e entrar devagarzinho, aos poucos, na tão temida Bolsa!

      Abração!

      Excluir
  3. Cara, eu não tenho esse sangue de barata.
    Ficar comprando na pedra e não se importar com a cotação não é comigo.
    Mas é o que vc disse, cada um precisa estar confortável com a sua estratégia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diga meu amigo BBB!

      Eu acompanho só os balanços das empresas que eu sou sócio. A empresa continua boa eu continuo sócio, a empresa ficou ruim eu saio imediatamente! Vejo que você investe muito em FIIs, já eu não sou fã deles... Odeio pagar taxa de administração para outra pessoa cuidar dos meus investimentos...

      Abração!

      Excluir
    2. Na verdade eu não sou tão fã de FIIs não, eu só comprei, porque não via a curto prazo alguma chance das ações subirem.
      No fim, os FIIs tb caíram.

      Excluir